• 41 99235-9570 / 41 99235-9540
  • 41 3324-3235
Clique aqui e
confira nossas oportunidades

Artigos marcados com a categoria: Real Estate

Prefeitura estuda tombar obra de Poty Lazzarotto no Shopping Cidade Maringá

Administrado pela DCL Real Estate, o empreendimento segue a tendência de valorização da produção artística em imóveis comerciais

A Comissão Especial de Preservação do Patrimônio Histórico, Artístico e Cultural de Maringá, órgão ligado à Secretaria Municipal de Cultura, recebeu o pedido de tombamento de uma das mais emblemáticas obras do artista paranaense Poty Lazzarotto (1924-1998) e que está localizada no Shopping Cidade Maringá, empreendimento com administração predial feita pela centenária DCL Real Estate.

O tombamento é um instrumento de reconhecimento e proteção do patrimônio cultural. O Shopping Cidade Maringá se orgulha por manter e compartilhar com seus visitantes uma obra de arte valorizada por sua riqueza histórica e artística. Inaugurada em 1992, a obra de Lazzarotto é um mural que está dividido em dois painéis com mais de 15 metros de largura. O primeiro centra-se na vocação e na história agrícola da região, com alusão ao café, ao trigo e ao homem do campo. Já o segundo retrata a catedral e os trabalhadores urbanos de Maringá.

Poty Lazzarotto ganhou destaque no Brasil e no mundo por suas composições que exaltam, sobretudo, os hábitos e os costumes indígenas, a cultura e o trabalho do sertanejo. Egresso do Liceu de Artes e Ofícios, foi aluno de Carlos Oswald, organizou o primeiro curso de gravura no Museu de Arte de São Paulo e ganhou uma série de prêmios por seu trabalho. Em 1965 doou cerca de 200 obras para a Fundação Cultural de Curitiba.

Arte em imóveis comerciais

No Brasil, virou tendência entre grandes cidades a criação de leis que estabelecem a obrigatoriedade de incluir obras de arte regionais, seja em escultura, vitral, pintura, mural, ou outras manifestações de artes plásticas, em novos empreendimentos. É o que acontece em locais como Porto Alegre, Florianópolis, Teresina, Belo Horizonte, Salvador e Recife.

A regulamentação enaltece a produção cultural e democratiza a arte, abrindo um espaço público para exposição permanente, além de exercer uma função educativa. Para o setor imobiliário, a iniciativa ainda permite valorizar os empreendimentos construídos. A cidade ganha “museus alternativos” que prestigiam sua história e incentivam o turismo – é uma parceria de sucesso.

Outros imóveis administrados pela DCL também seguem a linha de incluir obras de arte em suas construções. O supermercado BIG do bairro Boa Vista, em Curitiba, é um desses exemplos. Para a DCL, o trabalho no ramo imobiliário vai além da construção de prédios, a empresa se preocupa em pensar novas formas de ver seus projetos oferecendo um lugar de destaque para as criações artísticas.

Kalunga inaugura segunda loja em Curitiba

  • Artigo publicado em: 24 de maio de 2017
  • Categorias:
Crédito: divulgação

A Kalunga, maior rede varejista de suprimentos para escritório, informática, material escolar e papelaria do país, inaugurou sua segunda unidade em Curitiba, a quinta no Paraná. Localizada na avenida Nossa Senhora Aparecida, 582, a nova loja funciona em imóvel da DCL Real Estate, ao lado da PETZ, e ocupa um espaço de 1.025 m². Essa é a maior unidade da Kalunga na região.

A nova unidade terá um mix de mais de 11 mil produtos à disposição dos clientes.  A estimativa é de que a loja fature entre R$ 800 mil e R$ 1 milhão por mês, quando alcançar o nível de maturação.

“O investimento na Região Sul tem dado certo. Acreditamos que Curitiba tenha potencial para abertura de novas unidades, por ter uma demanda importante de clientes e empresas. Acreditamos que o Paraná seja um Estado estratégico para nosso plano de expansão”, afirma o diretor comercial da empresa, Hoslei Pimenta.

Fundada há mais de 40 anos, a Kalunga possui uma rede de mais de 163 lojas distribuídas nos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Espírito Santo, Bahia, Ceará e Pernambuco, Goiás e no Distrito Federal. Além das lojas físicas, possui canal de vendas virtual e televendas.

Antigos imóveis do Mercadorama se reinventam e são absorvidos por grandes marcas

Com localização privilegiada e infraestrutura completa, cinco antigos endereços do mercado paranaense são ocupados por diferentes segmentos do comércio

O saudoso Mercadorama, do lema “Nós servimos melhor”, marcou a história do Paraná por décadas. No último ano, algumas lojas da rede fecharam em Curitiba, mas seus antigos endereços, localizados em regiões estratégicas,continuam fomentando a economia local e atraindo grandes marcas nacionais e internacionais.

Quatro unidades do antigo Mercadorama que são administradas pela DCL Real Estate foram substituídas por novos e expoentes empreendimentos. A unidade da Praça Tiradentes, que funcionava desde 1970, com 2.560 mil m² foi substituída pelo Mercado Matriz, um modelo de supermercado que traz para o Centro da cidade aquele ambiente aconchegante de “mercado de bairro”.

No Seminário, a loja de 3 mil m², que foi ocupada pelo Mercadorama por 23 anos, agora dá espaço para duas marcas de peso: Kalunga, do segmento de escritório, informática e papelaria, e Petz, a maior varejista de produtos para animais de estimação em número de lojas que escolheu um imóvel da DCL para abrir sua 50º loja no país e a primeira em Curitiba.

No Centro Cívico a novidade que está atraindo moradores e trabalhadores da região é a inauguração do Festval, mercado classe A que presenteou curitibanos com produtos selecionados, importados e de alta sofisticação. O Festval também abriu uma segunda unidade em outro endereço antigo do Mercadorama administrado pela DCL, no Champagnat e trabalha com o conceito de autoserviço para atrair consumidores.

Reciclagem inteligente

A DCL trabalha constantemente na inovação dos seus empreendimentos imobiliários, se adequando à nova realidade urbana e necessidade de empresas e pessoas que residem nas cidades em que atua. Além das quatro lojas que foram substituídas, o antigo Armazém 1, construído na década de 1970 na antiga BR 116 para servir de estoque ao Mercadorama também precisou se reinventar.

Com a realização da Linha Verde e mudança do perfil da Região Sul, hoje em pleno crescimento e demograficamente densa, o local deixou de receber cargas logísticas e passou a atender o consumidor final, inaugurando o primeiro self storage 24h do Brasil. A D-ESPAÇO, administrada pela DCL, completou dois anos no início de 2017 e comemora taxas de ocupação acima da meta estimada, o que revela o êxito da localização e aderência do consumidor.

 

Fique por dentro das nossas oportunidades.

Cadastre-se e receba nossas newsletters.